Resenha: Não Se Apega, Não

11:17

Título: Não Se Apega, Não
Autor(a): Isabela Freitas
Editora: Intrínseca
Número de páginas: 256
Classificação: 5/5

E aqui estou eu tirando o atraso ao fazer a resenha de um livro que eu li em outubro do ano passado, senti que estava em dívida com vocês leitores do blog Escritora Whovian. Enfim, acho que boa parte das pessoas já escutou falar no nome Isabela Freitas, certo? Ela se tornou bastante conhecida pelo seu livro "Não Se Apega, Não", que fez bastante sucesso e ela ainda tem um blog: Isabela Freitas - Comportamento, relacionamentos, séries, filmes e mais! Era tanta gente comentando sobre esse livro que eu decidi comprar para ver se realmente era tão bom como algumas pessoas, e no fim eu acabei gostando muito mais do que podia imaginar.
"Desapegar: remover da sua vida tudo que torne o seu coração mais pesado. Loucos são os que mantêm relacionamentos ruins por medo da solidão. Qual é o problema de ficar sozinha? Que me desculpe o criador da frase “você deve encontrar a metade da sua laranja”. Calma lá, amigo. Eu nem gosto de laranja. O amor vem pros distraídos.
Tudo começa com um ponto-final: a decisão de terminar um namoro de dois anos com Gustavo, o namorado dos sonhos de toda garota. As amigas acharam que Isabela tinha enlouquecido, porque, afinal de contas, eles formavam um casal PER-FEI-TO! Mas por trás das aparências existia uma menina infeliz, disposta a assumir as consequências pela decisão de ficar sozinha. Estava na hora de resgatar o amor-próprio, a autoconfiança e entrar em contato com seus próprios desejos.
Parece fácil, mas atrapalhada do jeito que é, Isabela precisa primeiro lidar com o assédio de um primo gostosão, das tentações da balada e, principalmente, entender que o príncipe encantado é artigo em falta no mercado.
Isabela Freitas, em seu primeiro livro, narra os percalços vividos por sua personagem para encarar a vida e não se apegar ao que não presta, ainda assim, preservando seu lado romântico."
O livro conta a história de uma jovem de 23 anos chamada Isabela, que tomou a difícil decisão de terminar o seu namoro de 2 anos com o Gustavo. Para suas amigas isso foi um grande choque, afinal os dois aparentavam ser o casal perfeito, Isabela só podia estar ficando maluca, aquela era a única forma de explicar aquilo que estava acontecendo. Porém, não era nenhum surto de loucura, era apenas ela colocando um ponto final em uma relação, uma vez que Gustavo fazia o tipo ciumento e controlador.
"Não insista em dar oportunidade àqueles que já tiveram inúmeras chances e as desperdiçaram todas as vezes." 
E recém solteira Isabela, vai passar por algumas boas aventuras ao lado de seus amigos durante a sua trajetória para resgatar seu amor-próprio, a autoconfiança e para entrar em contato com os seus próprios desejos. Além, é claro, de reviver  momentos do seu passado (alguns até bastante engraçados) durante a sua trajetória do desapego.
"Abrir mão. Deixar ir. Desapegar. Isso liberta de alguma forma. Por mais que nos aprisione em lembranças do que poderia ter sido."
O livro é uma mistura de realidade com um pouco de ficção, mas o que eu mais gostei durante toda a leitura é que a história da Isabela poderia ser minha, de você, da sua melhor amiga. É uma história que poderia ser de qualquer pessoa, pois você lê um trecho e pensa "Nossa, já aconteceu uma situação semelhante comigo" ou "Essa parte me lembrou totalmente da minha amiga". É uma história que mostra dilemas, situações e alguns problemas semelhantes a algumas coisas que nós passamos. Se trata de uma narrativa engraçada e bastante humanizada.

E, outra coisa que eu gostei no livro foi a forma de como os capítulos foram feitos de forma que fique parecendo um tweet, esteticamente falando eu achei que ficou muito legal e bonito. Nessa questão a Intrínseca está de parabéns, pois de forma geral o livro é esteticamente bonito.

Se você é fã de romance esse é um livro que eu recomendo, vale à pena. Apesar de algumas críticas bem negativas a respeito, eu achei que a leitura fluiu bem facilmente e eu gostei muito mais do que tinha imaginado, talvez seja pelo fato de que eu estava passando por alguns dilemas amorosos na época.

You Might Also Like

4 comentários

  1. Nunca tive vontade de ler Não Se Apega,não.Mas essa sua resenha me deixou com muita vontade ler.
    Com certeza irei visitar seu blog mais vezes.
    Parabéns!

    Bjs

    mundosecretodalia.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Fico muito feliz que a minha resenha tenha te deixado com vontade de lero livro, às vezes uma resenha pode acabar influenciando na sua vontade de ler algo ou de assistir a um filme.
    Também estou muito feliz que você vai visitar o Escritora Whovian mais vezes <3 seja bem vinda ao blog!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Nossa, eu amei seu jeitinho de escrever! Esse livro é incrível, um dos melhores que eu já li, ele me ajudou muito quando precisei e você soube passar exatamente o que senti quando li o livro kkkk Parabéns!! Amei mesmo!!
    bjs <3

    www.siteoficialpequenamorena.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Passando pela net encontrei o seu blog, estive a folhear achei-o muito bom, feito com muito bom gosto,sim , gostei do que vi e li.
    Tenho um blog que gostava que conhecesse. O Peregrino E Servo.
    PS. Se desejar fazer parte dos meus amigos virtuais faça-o de forma a que eu possa encontrar o seu blog para o seguir também.
    Que haja paz e saúde no seu lar.
    Sou António Batalha.
    Peregrino E Servo.

    ResponderExcluir