Livro: Belgravia
Autor(a): Julian Fellowes
Editora: Intrínseca
Número de páginas: 368
Classificação: 5/5

Nas férias fui surpreendida com um e-mail da Editora Intrínseca, se tratava de uma proposta de parceria pontual para resenhar "Belgravia", o mais novo romance de Julian Fellowes. No início não consegui acreditar que aquilo estava acontecendo realmente comigo, parecia algo muito bom para ser realidade. Depois de quase dois anos de blog finalmente consegui fazer parceria com uma das minhas editoras favoritas, isso me deu uma grande sensação de orgulho e de que eu estava fazendo a coisa certa, investindo aqui no meu blog. Foi uma ótima experiência para mim. Sinto que tive um grande crescimento como blogueira, sem contar a responsabilidade de fazer um bom trabalho.
"Uma nova saga histórica, fascinante e irresistível, repleta de segredos e escândalos

Ambientada nos anos 1840, quando os altos escalões da sociedade londrina começam a conviver com a classe industrial emergente, e com um riquíssimo rol de personagens, a saga de Belgravia tem início na véspera da Batalha de Waterloo, em junho de 1815, no lendário baile oferecido em Bruxelas pela duquesa de Richmond em homenagem ao duque de Wellington.
Pouco antes de uma da manhã, os convidados são surpreendidos pela notícia de que Napoleão invadiu o país. O duque de Wellington precisa partir imediatamente com suas tropas. Muitos morrerão no campo de batalha ainda vestidos com os uniformes de gala.
No baile estão James e Anne Trenchard, um casal que fez fortuna com o comércio. Sua bela filha, Sophia, encanta os olhos de Edmund Bellasis, o herdeiro de uma das famílias mais proeminentes da Bretanha. Um único acontecimento nessa noite afetará drasticamente a vida de todos os envolvidos. Passados vinte e cinco anos, quando as duas famílias estão instaladas no recente bairro de Belgravia, as consequências daquele terrível episódio ainda são marcantes, e ficarão cada vez mais enredadas na intrincada teia de fofocas e intrigas que fervilham no interior das mansões da Belgrave Square."
1815, Bruxelas.

A família Trenchard vem prosperando com o comércio, mas mesmo assim a matriarca Anne Trenchard não se sente completamente confortável com o novo ciclo social que está começando a frequentar e sente que sua família nunca vai ser inteiramente aceita. Eles não nasceram nobres, apenas se enriqueceram graças a ambição de seu marido James Trenchard, que é um empreendedor nato.

Quando receberam a notícia de que haviam sido convidados pela duquesa de Richmond para o lendário baile em homenagem ao duque Wellington, Anne é a primeira a se manifestar dizendo que não se sente confortável para ir em tal evento, mas para James esse é um motivo para que ele se sinta honrado. Outra pessoa que também está esperando ansiosamente pelo baile é Sophie Trenchard, uma jovem de 18 anos, filha mais velha do Sr. e da Sra. Trenchard. Ela está apaixonada por Edmund Bellasis (sobrinho da duquesa de Richmond) e o baile parece a oportunidade perfeita para eles ficarem juntos.
"— Seu pai percorreu com sucesso um longo caminho, mais longo do que a maioria das pessoas poderia imaginar, por isso ele não vê as barreiras naturais que o impediriam de ir além. Contente-se com quem somos. Seu pai tem se saído muito bem no mundo. Você deveria se orgulhar." 
A única coisa que ninguém poderia imaginar, era que a grandiosa festa seria interrompida pela invasão de Napoleão. Muitos homens foram à luta, e mesmo tendo saído vitoriosos na Batalha de Waterloo, muitas vidas foram perdidas nesse conflito o que afetará a vida de alguns envolvidos.
"Mais tarde, Anne se perguntaria como podia ter tanta certeza de que esse era o fim da história de Sophie. Mas, então, como disse a si mesma, quem saberia melhor do que ela que olhar para trás oferece um prisma que muda tudo? Ela se levantou. Era hora de descer e confortar a filha, que tinha acordado de uma bela fantasia em um mundo cruel."
1841, Londres.

Vinte e seis anos se passaram após o baile da duquesa de Richmond e da Batalha de Waterloo. Muita coisa mudou durante esse tempo. Anne e James Trenchard precisam lidar com a dor diária causada pela morte de Sophie, embora tenham uma situação financeira e social mais estruturada e morem em companhia de seu filho Oliver e de sua complicada esposa Susan.

Embora, a vida tenha mudado bastante para a família Trenchard, eles são obrigados a relembrar o passado quando Anne conhece, durante um chá, a condessa de Brockenhurst (também conhecida como Caroline Brockenhurst), a mãe de Edmund Bellasis. Caroline aproveitou o encontro com Anne Trenchard para fazer perguntas sobre o baile, por ter sido a última aparição social de seu filho antes da guerra.
"— Você deve ter muito orgulho de lorde Bellasis. Ele era um rapaz excelente, e gostávamos muito dele. Às vezes, nós oferecíamos um pequeno baile, com seis ou sete casais, e eu tocava piano. Parece estranho dizer isso agora, mas os dias que antecederam a batalha foram felizes. Pelo menos para mim."
Para Caroline e seu marido Peregrine, a perda do lorde de Bellasis não é algo que os afeta somente emocionalmente, mas também é algo que determina para onde irá à herança da família. Edmund morreu sem deixar herdeiros, de forma que todo o dinheiro e propriedades da família irão para o irmão mais novo do conde, o tio do lorde de Bellasis: Stephen Bellasis, sua esposa Grace e seu filho John. Comparado ao seu irmão mais velho, Stephen leva uma vida mais simples e almeja conseguir todos os bens da família com a morte de Peregrine.

Em meio a laços familiares que conspiram para conseguir a herança, Caroline acaba se torando muito próxima de James e Anne Trenchard, o que causa muita desconfiança entre as pessoas. E como se isso não fosse o suficiente, ainda há a presença do jovem Charles Pope, um empresário que vai causar bastante curiosidade entre as pessoas.
"— Estou procurando o Sr. Charles Pope — disse ela, sabendo muito bem que estava olhando para o próprio.
— Eu sou Charles Pope. — Ele sorriu, seguindo na direção  dela. — Por favor, entre. — Ele fez uma pausa e franziu a testa. — Está tudo bem, Lady Brockenhurst? Parece que a senhora viu um fantasma."
Como sou uma grande fã de romances de época, não demorou muito para que eu ficasse interessada na história de "Belgravia". A sinopse me pareceu bastante interessante, e eu gostei muito de Julian Fellowes ter misturado alguns fatos de ficção com alguns acontecimentos históricos, como a Batalha de Waterloo. Como História sempre foi uma das minhas matérias preferidas do Ensino Médio, gostei de ver alguns acontecimentos reais presentes na história.

Outra coisa que me agradou bastante foi a capacidade de Fellowes construir relações bastante solidas entre os personagens, o que ajudou na construção da trama incrível. Não sei se outra pessoa seria capaz de fazer um trabalho tão cuidadoso, complexo e bem estruturado, como Julian fez. A narrativa é muito rica em detalhes! Pessoalmente acho que essa técnica acaba enriquecendo o texto e aumentando a capacidade de imaginação do leitor, mas algumas pessoas têm preguiça disso.

Se você gosta de romances de época, de uma trama extremamente bem estruturada, o livro "Belgravia" é um livro que você deve ter em sua estante. Acabei gostando do livro muito mais do que eu podia imaginar, e agora pretendo ler outras obras de Julian Fellowes.


8 Comentários

  1. Oi, tudo bom?
    Este livro é lançamento não? Adorei a sua resenha, fiquei com vontade de ler.
    Parabéns, pela resenha, seu blog é lindo e você merece.
    Amo romances históricos assim como você, e agra ele entrou para minha lista de desejados.

    Bjux ;)
    http://entrelinhasalways.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!! Tudo sim e com você, Aline?
      Sim, o livro é um lançamento da Editora Intrínseca. Fico muito feliz que você tenha gostado da resenha, e eu recomendo muito a leitura desse livro. A história me surpreendeu bastante, achei a trama muito bem pensada e gostei dos personagens.
      Volte sempre aqui no Escritora Whovian, fico feliz que tenha gostado daqui.
      Bjs!

      Excluir
  2. Que resenha maravilhosa! Que livro lindo!
    Já está na minha lista de leituras!!!
    Beijoss!

    http://www.outrocapitulo.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que você gostou da resenha, sério! O livro realmente é muito bonito e reflete um ótimo trabalho da Editora Intrínseca.
      Pode colocar o livro na sua lista de leitura, posso apostar que você vai adorar ele!
      Bjs e volte sempre aqui no blog!

      Excluir
  3. Fiquei com muita vontade de ler o livro, principalmente porque mistura ficção com acontecimentos históricos. Parabéns pela ótima resenha!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A trama desse livro é bastante surpreendente! Julian Fellowes soube como misturar um pouco de ficção com realidade, além de construir ótimos personagens.
      Fico feliz que tenha gostado da resenha do livro!
      Bjs e volte sempre aqui no blog!

      Excluir
  4. Muito legal! E a capa do livro é linda! Vou ler com certeza!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro é muito bonito e a capa se destaca!
      Pode ler o livro sem ter medo, a história é simplesmente incrível! Me surpreendi lendo "Belgravia", no fina acabei gostando do livro muito mais do que eu poderia imaginar.
      Bjs e volte sempre aqui no blog!

      Excluir